quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Poeta

Poeta é o ser vil que te persuade em frases prontas a amar incondicionalmente. Bem sabeis que se tratam os poetas da arte de amar e serem amados, mas não este Poeta. Forjando juras de amor, mares de desejos, promessas, ganhava ele musas indignas das palavras perfeitas que ele profanava aos quatro ventos. Sequer Poeta era digno de tais vocábulos, tão agradáveis aos ouvidos.
Fossem espontâneos ou por tempo refletidos, seus versos semeavam paixões e colhiam o mais profundo desapontamento. Há quem defenda que Poeta tinha muito amor à fornecer e uma única musa acabaria por desfalecer... Duvido. Poeta nunca foi capaz de amar. Fosse ele quem expusesse o contraste carnal e espiritual no papel, tão divino, tão esdrúxulo, era incapaz de sentir o que descrevia. Poeta é e sempre será um mistério, a meus olhos.
Poeta, tão imaculado, tão adorável... Poeta, tão incapaz, tão limitado.

2 comentários:

Matheus Moreira Moraes disse...

puts
muito bom mesmo
meio com um ar de auto-descrição mas também com ares de ser a musa do poeta

curti

Maah disse...

"Há quem defenda que Poeta tinha muito amor à fornecer e uma única musa acabaria por desfalecer, mas duvido."
Incrível , é exatamente isso !