sexta-feira, 5 de março de 2010

Band-aid

Abriu o maço, puxou um cigarro. Enterrou a mão no bolso do jeans. Não tinha fogo. Suspirou em agonia, sentou em busca de alívio. Rolou o cigarro de um dedo a outro. Ele caiu, ela deixou onde estava. Retirou da sacola de supermercado uma lata de cerveja barata. Abriu. Não degustou, apenas bebeu. E passou o resto da tarde observando o movimento dos carros.

2 comentários:

Jéssica disse...

Seus sentimentos dão um bom texto, mesmo qdo é um sentimento de vazio (:

Filipe de Paiva disse...

Super concordo com a Jéssica.