sábado, 26 de março de 2016

Poesia de sorrir
não sei tecer
Pois se em pranto
levo a vida
Pode até parecer
que nem sei viver

-

redação

lembrei que o corpo letrado na tela branca
aquieta minha angústia
minha labirintite crônica
acelera os ponteiros do meu relógio

e inspira meus sonhos pigmeus.

Nenhum comentário: